Rutas & Cuestas Andinas 2016 - 7º Dia

Hoje pretendemos subir a cordilheira até a divisa com o Chile pra ir no mirante do Aconcágua e contemplar a mais alta montanha das Américas, porém amanheceu nublado e com previsão de chuva. Nosso temor é justamente a chuva e as enxurradas. A uns 3 ou 4 dias a Ruta 7, a estrada internacional foi interrompida por um deslizamento de ponte no caminho até Uspallata. Quem pretendia seguir viagem tinha que desviar pela província de San Juan numa volta muito extensa e por rípio, pois o caminho alternativo pelas Curvas de Villavicencio já estava intransitável a mais tempo.

A Ruta 7 foi liberada, porém com transito em meia pista por um desvio, provocando longas filas. Enquanto fazíamos nosso desayuno (café da manha), aproveitamos pra pegar informações e decidir o que fazer. Vamos simbora! Nem que seja até onde der e voltaremos cedo pra fugir das chuvas mais fortes do fim da tarde. São 185km pra subir a cordilheira, totalizando 370km ida e volta!

Caminho muito bonito, transito razoável e muitos vinhedos no inicio. A estrada segue acompanhando, com distancia segura, o caudaloso Rio Mendoza. Paramos na fila e ficamos mais de uma hora sem sair do lugar. De longe avistávamos os caminhões levantando poeira no desvio improvisado. Seguimos em frente e a medida que subíamos o mau tempo foi ficando para traz nos deixando um belo céu de brigadeiro com montanhas coloridas. Os diversos túneis da estrada fizeram a alegria do Bernardo!

Um pouco antes do Túnel Libertadores, divisa com Chile, a 3.000 metros de altitude acessamos o Parque Aconcágua. Por uma trilha apé de 1,5 km, curtimos os lagos que espelham o imponente Aconcágua de 6962 metros. Que maravilha ver em toda plenitude este gigante colossal e eternamente branco. Belo momento, com céu azul, temperatura agradável e rajadas súbitas de vento. A galera da expedição de bom humor. Muito bom! O Auri flagrou com sua câmera o Darci pular por cima do Aconcágua. Mas que barbaridade tche!

Uma visitinha rápida na Puente del Inca e simbora descer a cordilheira. Não havia fila, já tinha chovido e secado. Em pouco tempo estávamos de volta e aproveitamos pra ir na "capitar" fazer umas compras. No meu caso umas enocompras de encher o porta-malas. Terminamos o dia produtivo na pizzaria La Massa em Chacras de Cória. Eita que hoje valeu!!!


Dique Potrerillos. Reserva de água pra garantir a vida em Mendoza.


Caudaloso Rio Mendoza


Preparando o chimarrão!


Yeahhh!


Esperando na fila pra fazer o desvio. Repare a poeira no alto.


Dirigir nestas estradas é bom demais!


Dezenas de túneis pelo caminho.


A subida continua...


Trilhas no Parque Aconcágua.


Mais um objetivo cumprido!


Darci voando de alegria!


Uhuuuu!!!


Eita que esse Auri pula!


Aconcágua, o teto das Américas!


Vegetação rasteira mas exuberante.


Trilhas no interior do Parque.


Bernardo jogando pedrinhas na água.


Agora o alvo sou eu!


Avião de rosca de alta montanha. :)


Medidores de neve e marcadores a beira da estrada.


Sempre descendo...


Pena que pra rodar em estradas como essa temos que viajar tão longe.


Adiós Ruta 7!


Continua....


Postagens mais visitadas deste blog

Expedição Puna Argentina 2018 - Dias 01 e 02 - Vale Calchaqui

Expedição Puna Argentina 2018 - Dia 05 - Montanhas e Salares

Expedição Puna Argentina 2018 - Dia 06 - Abra del Acay